Mini Guia para identificar relacionamento abusivo vedado - porque nem tudo é óbvio e na cara.


























imagem retirada do pinterest, se alguém for o dono/conhecer a quem devo dar os créditos, avisa.

O combate ao relacionamento abusivo é algo que tem ganhado particular relevância na luta feminista por razões bem óbvias. Acontece, contudo, que a gente sempre vê aquele manual ~padrão~ de como identificar um relacionamento abusivo, como, por exemplo: o cara não deixa a menina sair, implica com a roupa, batom e etc. Contudo, na grande maioria das vezes, o relacionamento abusivo está completamente mascarado através de atitudes normais e rotineiras e acaba passando despercebido. Eu vivi um relacionamento abusivo "velado" que só me dei conta de que era um depois de muito tempo que havia terminado, na real. 
Enfim, esse post é um pouco da minha experiência e das coisas que eu notei desse relacionamento meses após o término bem como da troca de experiência com amigas, conhecidas e minas aleatórias em posts feministas.

 - Ele está sempre certo. 

Todo casal passa por desentendimentos, discussões e fases ruins. É óbvio, é extremamente normal na natureza humana. Acontece que toda a vez que vocês brigam, é sempre por algum motivo "estúpido" seu? Você que provoca discussão quando ele não faz nada de errado? Parece que você quer sempre discutir por bobeira? Que você pesa o relacionamento? Que ele está sempre certo e se recusa a pedir desculpas a qualquer custa porque é mais importante ganhara discussão do que pedir desculpas? Ao ponto de jogar coisas na sua cara do tipo "você tem sorte de eu te dar uma chance e não terminar com você por causa disso" E no final você sempre pede desculpas porque ele sempre consegue fazer com que você se sinta errada, ou apenas com vontade de encerrar a discussão? Eu costumava ter brigas de 3-4-5 dias com esse meu ex. E eu nunca ouvi um pedido de desculpas. E a gente namorou um bom tempo. 
Acontece que nas primeiras brigas você fica puta, esperneia, mas engole o orgulho e pede desculpas para acabar com as torturantes brigas de dias. Ignora que ele te chama de imbecil, idiota, estúpida. Vocês se amam e ele está estressado com a situação não é mesmo?
Contudo, quanto mais vocês convivem nesse tipo de relação a cada briga você começa a acreditar que você é pior que ele, que ele é muito melhor que você e que você tem que parar de brigar porque ele pode perceber isso. Você se sente totalmente inferior ao seu ficante/namorado/marido. 
Como se não bastasse, isso é um tipo de manipulação emocional enorme. O fato dele estar sempre certo e você ser sempre a louca, surtada, emotiva demais, e ele jogar isso na sua cara acaba com que você se sinta coagida de demonstrar suas emoções, se tornando uma mulher totalmente insegura e totalmente irracional, porque você acha que expressar o que você está sentindo é uma perturbação sempre. E que como ele é melhor que você e você é uma imbecil, você deveria guardar pra si e parar de brigar por "besteira". Aliás, essa manipulação emocional tem nome, se chama gaslighting, só dar um google que você vai entender com mais profundezas.

- Ele diz que está tudo bem, mas te pune por uma briga.

Está tudo certo entre vocês, depois de dias discutindo. Mas por causa dessa inconveniência sabe aquele evento que você quer ir com ele? Então, não vai rolar. Porque ele está muito desgastado e muito frustrado com você. Você decepcionou ele e merece ser punida por isso. Então esqueça os planos do final de semana, ele não está mais com vontade de fazer o que prometeu, logo, vocês vão fazer o que ele quer fazer. 

- Você tem a liberdade de sugerir qualquer programa, mas sempre acabam fazendo o que ele quer.

Você gosta de filmes X, ele de filmes Y, mas sempre que vocês vão assistir alguma coisa, é sempre na linha de Y. Relacionamento é ceder, eu vejo filme de ação com meu atual namorado, mas ele assiste todas as séries jurídicas comigo. É uma via de mão dupla. O problema é quando a via é única. Quando vocês saem pra fazer os programas que ele gosta. Quando você aprende os esportes que ele gosta para poder assistir, mas você não vê nenhum esforço no sentido contrário. Você até tem a liberdade de fazer seus programas, claro, afinal ele é tão "tranquilo", mas perceba que ele nunca te acompanha. Relacionamento é companheirismo. Quando você acaba fazendo só as coisas que ele gosta, você acaba perdendo sua identidade. Você acaba se tornando uma pessoa moldada cuidadosamente pra seguir os gostos e preferências dele. Então, se você quer ver ele, pode esquecer a chance de ver filme X. Você abre mão dos seus gostos e preferências e incorpora os gostos e preferencias do outro. Mas óbvio, porque os gostos dele são melhores. As saídas dele são mais divertidas. De novo você se vê numa situação de inferioridade comparada a pessoa que está contigo. 
Querida, não! Seus gostos são tão legais quanto. Se você abre mão de ir ver filme X, porque ele também não pode abrir mão de ir no barzinho com seus amigos de faculdade? Sabe o que acontece com essas coisas? Você acaba, repito, perdendo sua identidade e sendo cada vez mais uma pessoa perfeita....... pro outro. Você desmarca planos que você gosta pra poder fazer planos que o outro gosta. Isso é controlamento. Isso é abusivo. Isso demonstra o controle dele sobre você. 

- Ele diz que não tem problemas com seus amigos, que você pode sair com elas que não tem nada de errado, mas ele não acompanha você nessas ocasiões, mas faz questão que você saia e conheça os amigos dele.

Num primeiro momento é tudo lindo. Você pensa que ele está te dando liberdade, respeitando seu espaço. É super justo, normal, foda você sair só com os seus amigos, não acho que você tem que ser colada no seu namorado quando for sair com seus amigos. Acontece que tem ocasiões que é interessante ele estar presente, afinal, como seus amigos vão conhecê-lo? Mas não. Ele não tem nada contra, só não está a fim de ir. Sempre. Na verdade ele pouco se interessa pelo seu círculo de amizade e não entende como você pode ficar chateada quando acontece algum desentendimento, você se importa demais com as pessoas, nem deveria ser tanto. E isso te afasta do seu círculo social porque quando a gente está apaixonada a gente quer dividir todos os momentos com a pessoa que a gente ama.
Na verdade, é irônico essa parte. Porque você se afasta do seu círculo de amizade, ou, pelo menos, ele não se aproxima desse círculo, mas você é super brother dos amigos dele. Vocês saem juntos, bebem juntos, compartilham história e momentos de vida.
Tá, Isabella, mas qual o problema disso? Primeiramente, eu acho super foda, interessante e necessário você ser amiga dos amigos do seu namorado tá? O problema, minha cara, é que chega uma hora que você deixa de priorizar a saída com seus amigos para sair com os amigos dele. E ai você entra no círculo de amizade dele. No qual você não tem nenhum, ou pouquíssimos, amigo que não seja amigo dele também e que você conheceu por ele. Então você fica, aparentemente, sozinha e dependente desse círculo de amizades.  E é isso. A não ser que sei lá, você entre numa faculdade nova e conheça novas pessoas, as suas saídas serão sempre com as mesmas pessoas, seus amigos serão os mesmos. E se você terminar você vai sair com quem? Você vai ter coragem de sair sozinha e arranjar novos amigos? Lembrando que quando você terminar ele vai te puxar pra um canto e te avisar que aqueles amigos SÃO DELE, não são seus. Se vira ai.  

- Você sente ciúmes e você age com falta de respeito contra ele, nunca o contrário. 

A história é a seguinte, ciumes é uma merda. Mas sempre tem uma ocasião que a pessoa está conversando com alguém que está dando mole. Isso vai acontecer por toda a história da humanidade, sempre vai ter um terceiro filho da puta que vai querer dar em cima de alguém em um relacionamento e a culpa é dessa pessoa, não do seu namorado -se esse não retribuir. Acontece que raramente em sã consciência a gente vai tirar satisfação com o fulaninho né? A gente tira com o boy da gente. Quando o boy é sensato, ele explica o que tava acontecendo, ele mesmo corta a pessoa, ele se vira. Quando o boy te mantém num relacionamento abusivo, novamente, você é louca, sem noção, faz barraco à toa, fica puta à toa, só quer arranjar confusão, "sério, porque que a gente está junto mesmo? Você vê coisa onde não tem!". Só, querida, quando é o contrário, é você que está agindo com total desrespeito a ele. Você não tinha que estar conversando com aquele cara que obviamente quer te pegar, porque que você fica dando assunto pra ele? Corta de uma vez! O cara é um babaca, mas ele tá se aproveitando porque você fica sendo legal e simpática e continua dando bom dia pra ele. 

- Ele fica puto quando te olham na rua. Mas calma ai, não é pelo que você está pensando. 

Por último e não menos importante nesse post: Se alguém te dá uma secada na rua ele fica puto. Não porque você é um ser humano e não um pedaço de carne que merece respeito. Mas porque você estava com ele e o cara não respeitou isso. 
- Ah Isabella, isso só demonstra que ele é machista. Não, querida, isso demonstra que, além dele ser machista e achar que o outro homem deveria respeitar ~~ele~~, ele vê você como posse. E é isso que um relacionamento abusivo é, em sua essência.

Querida, tudo isso aliado a mais uma série de fatores porque cada relacionamento é diferente gera uma enorme insegurança na gente. A gente se vê inferior. A gente fica doutrinada a pedir desculpas por qualquer coisa que pode começar uma briga, como, sei lá, ele falou uma coisa e você não ouviu (?). Você olha pro cara e ele te faz feliz, faz sim. Vocês se divertem, riem juntos, planejam coisas, mas qualquer sombra de discussão você volta a se sentir inferior e sente a obrigação de agradecer a ele por ele estar com você - não porque existem mil pessoas maneiras nesse mundo e que foda que ele escolheu você, porque ele te faz bem pra caralho e vocês se amam muito e nossa, vida, obrigada por esse presente - mas sim porque você não merece estar com ele, você é muito inferior - como ele sempre gosta de lembrar que você é burra em matemática, que seu inglês é desajeitado, que você não sabe arrumar seu quarto, que você errou português naquele dia, que você fez uma pergunta muito idiota sobre biologia, que você engordou e não tinha essas celulites na perna e afins. 
É difícil sair disso. É difícil se reconhecer nisso. Eu demorei bastante tempo, como disse no início do post, pra identificar que o que eu achava que era saudável era super abusivo. Porque, como já disse, ele é um cara legal e você planeja sua vida com ele. Você tá sozinha no circulo de amizades dele, você se acha inferior e sortuda por ter ele. Pra que você vai abrir mão disso?
Simples, miga, pra ser feliz. Quando você para de se ver inferior a outra pessoa, quando você consegue se amar ao ponto de entender que só a sua companhia basta para você ser feliz, você não aceita menos que o que você merece. E você não merece alguém que te trate como alguém pior, mesmo isso não sendo tão evidente.  Nunca, nunca, nunca na sua vida procure alguém que te complete. Se complete e ache alguém que te transborde. Só quando seu amor próprio for forte você vai conseguir enxergar as amarras de um relacionamento abusivo e vai viver fazendo análises sobre relacionamento passados. 

Se liberta. Se ame. Você é maravilhosa e deve ter um relacionamento que a pessoa te trate como um igual.


26 comentários:

  1. Demorei muito tempo pra reconhecer que estava num relacionamento abusivo (com todos esses tópicos aí que ce citou) e só fui perceber um tempo depois que eu sai. Isso porque tive síndrome do pânico entre outras coisas, como achar errado sair pra me divertir com as minhas amigas com medo do que ele ia pensar de mim pós termino e blablabla. Da medo largar um relacionamento onde o cara coloca na sua cabeça que se cê sair disso, cê vai ficar sozinha no mundo. Da mesmo pra valer achar que ce é um ponto insignificante e se ver como uma caridade ali no meio. E é difícil enxergar isso. Hoje entendo que alertar é uma coisa mt importante, mesmo que a sua amiga n te escute nenhuma vez, que brigue com vc, não parar de alertar é essencial. No meio do furacão é foda enxergar, mas se fica alguém ali tentando te alertar e te ajudar, aquilo pode te fazer cair na real.

    Lado Macho

    ResponderExcluir
  2. Muito importante esse post, é bom a gente ler e ficar sabendo das coisas, nos atualizando, sem falar que esse assunto é comentado nas novelas, jornais e etc.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post você disse tudo! Aplausos de pé pra ti! Pra que perder tempo com gente que nos trata mal né?!
    Beijão!

    Estilo de sobra baby!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post, super necessário falar disso até porque é algo que acaba acontecendo com certa frequência e que muitas mulheres não percebem! Parabéns!
    Beijos, www.karinacopetti.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Isa, sua linda, saudade de ler teu blog também!!!

    Achei esse post muito útil. Queria ter lido ele quando estava namorando com um cara super abusivo e manipulador que me fazia sentir péssima. Mas ainda bem que conseguir abrir os olhos e terminei. Hoje, olhando pra trás, percebo o quanto ele tinha umas atitudes babacas que, pfvr, eu tava muito cega pra não perceber.

    Eu conheço tantas meninas que se sentem presas, mas não conseguem terminar por medo ou insegurança. Pensam que é uma fase ou que é simplesmente normal. Vou enviar o link desse texto e deixar que elas percebam que ainda há uma luz sim. Sempre há como sair de uma situação ruim, a gente só precisa de um empurrãozinho.

    Tu é diva.
    <3

    ResponderExcluir
  6. Amei o seu post, conheci um babaca assim, mas ainda bem consegui me livrar dele, mas tive que ameaçar com polícia até, pois não me deixava em paz e ele se encaixava em todos esses itens que você citou.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  7. nossa, adorei esse post! as vezes a gente ve uma amiga numa situação dessas e se pergunta pq ela aceita, mas as vezes a pessoa nem sabe que esta vivendo um relacionamento abusivo!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  8. Muito, muito difícil quando você se ver dentro de um ou de todos os pontos. Parabéns pelo post, nem sempre é fácil pensar além da "violência maior".

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Muito, muito difícil quando você se ver dentro de um ou de todos os pontos. Parabéns pelo post, nem sempre é fácil pensar além da "violência maior".

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Muito bom seu post, Isa!
    Acho essencial todos falarmos sobre isso. Quanto mais pessoas discutirem, melhor. Minha primeira percepção de gaslighting foi ano passado, no relacionamento de um amigo que já foi próximo. Quando, ao debater com uma amiga que é a quem agradeço por hoje ter toda essa percepção feminista, percebi o tanto de coisa entranhada e que a gente não percebe, fiquei horrorizado. A gente fica e se deixa levar sem perceber MESMO. Tentar fazer quem a gente ama enxergar que está em uma relação assim é difícil demais, e quase sempre culmina na briga e no término ou afastamento. Da amizade, não do relacionamento. Veja bem.
    Por isso tem que ter debate sim. Tem que falar disso e conscientizar as pessoas. Você não percebeu quanto estava num, meu amigo não percebeu, eu não percebi. Se pararmos pra analisar os fatos de mente aberta, boa parte de nós já esteve em situações assim.
    Maravilhoso cê ter aberto aqui pra esse tipo de discussão! Post de utilidade pública.

    <33

    Baú de Canto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exaaaaaaaaatamente, meu bem! :DDD
      e obrigada pelo incentivo de verdade, cara, tava com medo de falar sobre essas coisas aqui no blog hahahaah

      Excluir
  11. Post maravilhoso, Isa! É importante demais a gente discutir sobre essas coisas, né? O que colocam na cabeça da gente é que essas coisas são tão normais que passam a ser normais na vida de muitas mulheres. Isso é tão errado! A gente tem que, desde pequena, aprender a se amar, a se conhecer, a ver o mundo criticamente e a pensar. Importante a discussão, Isa, parabéns por abrir esse espaço no seu blog!

    Beijão!
    Heeey, Maria! | Fanpage

    ResponderExcluir
  12. Que legal ver que nós, mulheres, estamos cada vez mais unidas! Adorei o post.

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  13. Tão amor esse post que foi direto para os meus links favorito do mês!

    Acho tão linda esses seus questionamentos comportamentais aqui, Isa. Precisamos de mais pessoas engajadas nessa luta aqui na blogosfera.

    É muito complicado viver dentro de uma relação abusiva.Uma das partes manipula e a outra é cega e incapaz de perceber certas coisas.Mas, ainda existe esperança e quando mais se debater essas temáticas, mais pessoas vão parar para pensar em seus relacionamentos e perceber se aquilo é nocivo ou não.

    Um super beijo e ótima semana!

    Poesia em Transe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awnnn obrigada sua linda, de verdade. tava com medinho de abordar essas coisas aqui no blog, então, obrigada pelo incentivo!

      Excluir
  14. Nossa Isa, agora lendo seu post eu estava me vendo em alguns com um namorado que eu tive. Nossa dá até arrepios ainda bem que eu vi antes do tempo e hoje estou muito bem sozinha.
    Acho que todo mundo deveria ler esse seu post.
    Beijos!

    Blog Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  15. Isa, que post mais incrível foi esse!! Adorei! Ultimamente tenho lido muito sobre relacionamentos abusivos e o quanto as mulheres devem abrir os olhos para isso. Geralmente o garoto tenta fingir que apenas é "apaixonado", "preocupado" para camuflar o quanto é aproveitador e controlador.
    Seu texto ficou ótimo!!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Nunca namorei então não como é isso, mas morro de medo de passar por situações assim e ainda por cima sem se dar conta disso. Por outro lado, aprendi com os erros dos outros sabe? Já tive amigas que passaram por isso e é horrível :/
    Ótimo post, ótimo assunto a ser discutido!

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Nossa, que baaaaita manual, Isa. Sério, realmente, o título diz tudo, nem sempre é tão fácil identificar quanto parece, porque olhando de fora tudo sempre é óbvio. Achei muito legal pensar nessas situações e levantar a discussão aqui, sabe? Porque muita gente pode estar achando tudo isso "perfeitamente normal" :/


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  18. Adorei as dicas, acho que é super útil e são situações por vezes dificeis de identificar os primeiros sintomas!

    Segui no instagram :)

    Blog: http://fiftyshadesofpink.blogs.sapo.pt/
    Instagram: @sarafqueiros

    ResponderExcluir
  19. Eu demorei muito para sair. Não me encaixo em todos os itens, mas você vai vendo as semelhanças. A culpa era sempre minha, check. Eu era punida por uma briga que já acabou, check. Às vezes, fico pensando se essas pessoas sabem que estão fazendo isso com as outras. No final, eu vejo que não importa; eu só não quero isso para mim, nunca mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, mas sabem. Se você está num relacionamento que a pessoa constantemente se sente inferior a você é porque você está abusando dela, não é possível não perceber isso.

      Excluir
  20. Relacionamentos abusivos é mais comum do que pensamos.Infizmente acontece com diversas meninas e muitas tem medo de falar e acabam sofrendo muito.. Adorei o post!

    http://quaseumjornalista.wordpress.com

    ResponderExcluir
  21. É muito complicado e delicado esse tema né, Isa? Infelizmente muitas pessoas (não apenas mulheres) vivem em relacionamentos abusivos e não se dão conta disso :(
    Acham que ciúmes é demonstração de amor, que proibir de falar com uma pessoa é carinho... e até mesmo tem as pessoas que identificam, mas não conseguem se desvencilhar da pessoa.
    Infelizmente é muito difícil que pessoas abusivas mudem sua forma de ser. Não é impossível, eu acho. Mas é difícil, principalmente sem um acompanhamento psicológico.
    Primeira vez que vejo alguém falando abertamente sobre esse tema em blog e confesso que gostei bastante. Vou acompanhar aqui!

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muuuuito obrigada por esse comentário, sua linda

      Excluir

Qualquer comentário é bem vindo, mas se for comentários de sdv, eles serão devidamente ignorados.
Beijos.