O que aprendi com o livro A Insustentável Leveza do Ser.



Literatura, de fato, é algo que mexe comigo. É algo que me desperta sensações boas e ruins, dependendo de qual livro (quem nunca se sentiu angustiado lendo kafka ou não leu kafka ou não tem sentimentos). Pois bem, a Insustentável Leveza do Ser apareceu na minha vida no momento mais oportuno do mundo. Eu realmente precisava ler esse livro pra dar sequencia a vários aspectos que tenho vivido ultimamente. Só para deixar algumas informações técnicas, o livro foi escrito por Milan Kudera, um escritor tcheco, e se passa na cidade de Praga, em 1968. Não vou aqui fazer uma resenha do livro em si, primeiro porque não gosto de ler isso no blog dos outros, segundo porque não sei fazer isso sem dar spoiler, terceiro porque não quero. Vim aqui compartilhar, apenas, quatro visões de vida -das inúmeras- que esse livro despertou em mim.

O livro passa, basicamente, fazendo um contraponto entre as pessoas que vivem na leveza extrema e as pessoas que carregam, em seus ombros, todo o peso do mundo. Sinceramente, eu não sei qual posição o autor defende como sendo a melhor, apesar dele se inclinar bastante para uma. Mas o que eu pude aprender com esses quatro personagens foi o que eu sempre busquei fazer na vida: o equilíbrio. Leve demais te leva ao céu, sim, mas de uma forma na qual você é levado conforme o movimento dos ventos. Você, ao ser leve e sem responsabilidades, é levado a vários caminhos, apesar da falsa concepção de que você é senhor de si. Entretanto, quando você é pesado demais, você não se move. O peso é tão forte, que você fica preso ao chão e não sai do lugar. Cabe a você, portanto, equilibrar. 

Além dessa concepção a respeito das nossas responsabilidades, eu aprendi uma coisa que, por mais que a prática tenha tentado me ensinar há uns bons meses, foi só agora que isso entrou com total sentido na minha cabeça. Eu não tenho como explicar, por isso, irei lançar mão de uma parte do texto: "Enquanto as pessoas são ainda mais ou menos jovens e a partitura de suas vidas está somente nos primeiros compassos, elas podem fazer juntas a composição e trocar os temas (como Tomas e Sabina haviam trocado o tema do chapéu-coco), mas quando se encontram numa idade mais madura, suas partituras musicais estão mais ou menos terminadas, e cada palavra, cada objeto, significa algo de diferente na partitura do outro.". Esse, pra mim, foi um ensinamento que fez muita coisa se encaixar, na minha cabeça e vida. É normal que as pessoas mais velhas não tenham a coragem que nós, mais jovens, temos de tomar decisões que mudam a vida drasticamente, ou então, no cotidiano. E espero nunca fazer parte dessa estatística, afinal, isso puxa o que meu livro favorito na vida (a morte de ivan ilitch) prega. 

Em terceiro lugar, o plano de fundo dessa história inteira se dá em plena Praga invadida pelo exército russo, no final do século passado. Eis que um momento, Tomas, um dos personagens, se questiona a respeito daqueles que pediram para que o exército russo ocupasse Praga sem saber que seria desse jeito. Oras, eles deveriam saber, certo? Dado o histórico da Russia tirana daquela época, é completamente lógico que seria assim com Praga. A culpa reside no fato de, podendo até não ter a pretensão de que esse seja o fim, mas sabendo da sua possibilidade, você ainda vai lá e comete tal ato.  Por exemplo, quando uma pessoa não vê você na rua e esbarra sem querer, isso, de fato, não tem culpa. Mas quando alguém comete um ato, mesmo querendo não te magoar, mas sabendo que esse ato pode vir a causar uma certa mágoa, ela tem culpa SIM. Ela pode não ter feito por mal, pode ter feito o comentário na melhor das intenções, mas se ela se colocasse no seu lugar e tivesse visto que isso poderia te fazer mal, ela tem culpa. O livro traz a seguinte pergunta "alguém é inocente apenas por não saber?". É basicamente isso, afinal, um país inteiro foi submetido a anos de angústias, sofrimentos, perseguições e mortes porque tinha gente que alegou que não sabia o que poderia ocorrer.

Por fim, uma das coisas que mais me marcou foi o fato de que nós determinamos o dia em que não vale a pena viver mais. Não digo isso no sentido de que todos temos que se suicidar, mas estou falando das situações que nós vivemos. Algumas coisas são insuportáveis e nós devemos passar por elas, nós devemos passar por sofrimentos para podermos aprender com eles. É muito óbvio que esses momentos fazem parte da vida e, estou para lhe dizer, que são os momentos que eu mais aprendo, mais cresço. É como se eu entrasse num casulo e refletisse muito. Mas tem uma hora que devemos dar um basta e sair desse casulo. Nós não devemos sofrer mais do que a vida reservou para o nosso aprendizado. Não podemos transformar os momentos de solidão e tristeza em cotidiano, nós temos que saber a hora que não vale a pena viver mais. Não só nos momentos tristes, mas nós temos, também, que saber a hora que aquele trabalho não é o que você quer fazer da vida, que aquele relacionamento precisa acabar, que você precisa se afastar de alguma pessoa. Como determinar isso? Bem, você sempre sabe.

Enfim, é isso, vou terminar com uma conclusão a respeito da vida que é deveras importante e profunda:
"Torturava-se com recriminações, mas terminou por se convencer
de que era no fundo normal que não soubesse o que queria:
nunca se pode saber aquilo que se deve querer, pois só se tem
uma vida e não se pode nem compará-la com as vidas anteriores
nem corrigi-la nas vidas posteriores.
Seria melhor ficar com Tereza ou continuar sozinho?
Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não
existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez e
sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca
ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio
da vida já é a própria vida? E isso que faz con que a vida pareça
sempre um esboço. No entanto, mesmo esboço não é a palavra
certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a
preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa
vida não é o esboço de nada, é um esboço sem quadro.
Tomas repete para si mesmo o provérbio alemão: einmal ist
keinmal, uma vez não conta, uma vez é nunca. Não poder viver
senão uma vida é como não viver nunca."


42 comentários:

  1. Vou correndo comprar esse livro
    adorei o jeito que você fala dele, Acho que é disso que eu estou precisando, essa última parte é massa.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. não sou de ler muito mais me parece interessante ja querooo!!!
    www.victoriapresunda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu tinha muita vontade de ler esse livro, sempre pegava ele em mãos pra comprar, mas nunca tive coragem. Fiquei com medo de não gostar, de não conseguir ler, de não "estar pronta" pra ele.

    No começo desse ano eu estava cursando poucas matérias na faculdade, tinha bastante tempo livre, por isso ficava horas e horas na biblioteca. Um dia procurei, de bobeira, pelo título e achei numa estante esquecida. Comecei a lê-lo antes da aula e quando vi já faltava menos de 5 minutos pra começar a aula.

    Peguei o livro emprestado, trouxe pra casa, vim lendo no ônibus, li em casa, li no intervalo, li nas horas vagas, li na aula... Devorei o livro. Algumas partes eu tive que voltar, pois estava sem atenção e não conseguia pegar direito... Mas foi uma leitura muito proveitosa. Marquei várias passagens, mas tive que devolver o livro e não tive tempo de passá-las pro blog ou pro PC </3

    Fiz todo esse texto pra mostrar o quanto o livro foi importante pra mim e reforçar o quanto eu AMEI O SEU POST. Eu achei que você falou sobre ele de uma forma diferente e tão única, menina, FAÇA MAIS POSTS SOBRE LITERATURA POR FAVOR.

    Eu tive as mesmas impressões e várias outras também. Esse livro dá muito o que pensar. E também busco sempre o equilíbrio, embora sempre penda pro 'muito peso'.

    Enfim. TO XONADA.
    BJOCA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahhaha que lhendo o seu comentário, cara <3
      E sim, eu li esse livro em uma semana, comprei pra dar de presente rpa vááárias pessoas, aliás!
      E vou tentar, é que, normalmente eu tenho essas conversas em mesa de bar, tomando uma cervejinha haahhahahaha
      E sim, eu também sempre busco o equilíbrio, apesar da irritante mania de carregar o peso do mundo nas minhas costas :~

      Excluir
  4. Sou apaixonada por citações e eu me apaixonei pelas duas que você escolheu! A ultima então... Dá pra ter uma boa base do que trata o livro. Uma boa leitura vale sempre a pena... É justamente essa que nos faz entender a vida, ou questioná-la. Bjs!!!

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, você escreve tão bem que me deu vontade
    de ir atrás do livro!!! Adorei! beijinhos, Rê
    http://renatatruchinski.com

    ResponderExcluir
  6. Confesso que ainda não tive oportunidade de ler este livro, mas depois de ler este texto fiquei coim uma vontade imensa de o ler. Vai ser uma das minhas próximas leituras :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  7. eu sou louca pra ler esse livro ja faz uns anos!!!! com tantos lançamentos etc acabou ficando meio de lado, mas menina esse seu post já me fez colocar ele de volta no topo

    www.tofucolorido.blogspot.com
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  8. Isa, também sou apaixonada por livros e esse é maravilhoso. Amei, muito verdadeiro o que você escreveu ♥


    Beijinhos
    Nath || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  9. Nunca li o livro, mas depois de ler o seu texto, fiquei morta de vontade! Obrigada pela dica :)
    Bisous,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

    ResponderExcluir
  10. nunca li o livro mais serio depois disso me deu um frio na barriga haha caraca quero muito ler me manda !! brincadeira amei o livro e arrasou no post
    xoxo

    http://loucaapaixonada22.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. So dreamy! Such a nice photo!


    xoxo,

    www.fashionerza.com

    I can rock any outfits, come follow my online diary

    ResponderExcluir
  12. Estava esperando falar desse livro desde que comentou sobre ele em outro post. Depois de ler todo o post cheguei a conclusão que preciso urgentemente desse livro. Quando disse da "vontade de parar de viver" pensei exatamente na sensação que senti no fim do semestre quando tinha milhões de coisas chatas pra estudar mas era necessario. Enfim, adoro livros que nos trazem aprendizados pro resto da vida e acabam mudando nossa rotina e abrindo outros horizontes para novos pensamentos. Vou ler e depois de digo o que eu achei <3

    Beijoos, Ana Carolina
    Simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  13. Uma amiga da faculdade me emprestou esse livro há mais de dois meses e eu ainda sequer peguei nele para ler, por falta de tempo. Mas agora que as férias chegaram, depois de ler esse post eu vou passá-lo a frente na minha lista, preciso ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Isa, esse livro é demais, que pena que eu nunca li, mas só de ver o filme, já me fez olhar as coisas com outros olhos. Essa vontade de parar de viver foi o que eu senti quando um menino que eu saia me deu um fora e eu não tinha mais forças nem auto estima para continuar.

    Tô seguindo teu blog, flor. Te espero no meu.
    Sobrelentes.com

    ResponderExcluir
  15. Cada vez que eu releio esse livro (e eu faço isso ano sim, ano não) eu descubro uma coisa nova sobre mim mesmo. Maravilhoso. Meu livro favorito da vida. <3

    ResponderExcluir
  16. Olá, Isa !
    Li esse livro há muito tempo, era da minha tia, mas é excelente para gente refletir sobre as coisas da vida.,
    Ótimo dia pra você.
    Big beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  17. Nossa, esse livro realmente te inspirou. Eu fiquei bastante interessada em ler e a buscar através dele o equilíbrio também. Maravilhoso esse texto com que você finalizou o post.

    Preserve Suas Raízes

    ResponderExcluir
  18. Fiquei com vontade de ler depois do seu post, parece ser muito bom! Adorei as citações que você escolheu.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o livro, mas você me deixou com vontade de ir atrás dele... são tantas coisa passando na minha cabeça nos últimos tempos que ele seria um bom aprendizado. :)

    Blog: www.bybiancaconde.com.br
    Fan page: www.facebook.com/bybiancaconde

    ResponderExcluir
  20. Já faz um bom tempo que li esse livro e só me recordei bem dele depois de ler sua resenha, e opinião sobre =)

    Deu até vontade de ler de novo
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Estou louca para ler este livro!! bjos http://igmakeup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Uau, nunca tinha ouvido falar desse livro (acredita?), mas agora deu MUITA vontade ein.. Que texto lindo!
    Beijão,
    www.flaviacarboni.com.br

    ResponderExcluir
  23. Se eu já morria de curiosidade de ler esse livro, agora estou com certeza certa de que farei o mais breve possível! Gente, tanta coisa que eu nem imaginava que esse livro abordava, fiquei mexida mesmo, obrigada pela resenha, Isa <3
    E ah, lendo sobre o panorama da história fiquei imaginando como vão ser os seus posts direto do seu intercâmbio, sério, já estou apaixonada só de imaginar!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  24. Já ouvi falar desse livro e sempre tive vontade de ler. É tão bom quando um livro causa algum efeito na gente, quando ele coloca a gente pra refletir, quando ele ensina alguma coisa pra a gente.
    depois desse post fiquei ainda mais curiosa!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Já tinha ouvido falar, mas tenho buscado histórias que me façam rir, sem muita reflexão sabe? De qualquer forma, sei como é bom ler livros que nos fazem pensar
    Muito bom seu texto, por falar nisso.
    beijocas

    rendasepaetes.com

    ResponderExcluir
  26. Eu ainda não conhecia esse livro e confesso que depois devsse post fiqueo morrendo de vontade de ler!!

    www.brazilianvogue.com.br

    ResponderExcluir
  27. Esse livro é muito famoso e vivo vendo quotes dele por aí, não sabia que o último trecho era dele, inclusive. Amo livros que causam essa reflexão na vida, fiquei curiosa para ler.

    Beijos
    http://perigosasgarotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Nossa muito legal, eu não li mas me deu vontade, ta na lista!
    Bjs
    http://meninadivadamodaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Curioso!! Sempre gostei de ler e sempre viajei nas histórias.... e seu texto e essa foto tmbm fazem viajar! Muito bom Isa!
    Bjus, Bjus florzinha!

    Aline Laitarte - www.bomboneca.blogspot.com
    Canal: Aline Laitarte Bomboneca

    ResponderExcluir
  30. Como nunca ouvi falar sobre esse livro?
    Amo livro de guerra + reflexivo!
    Adoro a forma profunda que você escreve! É tão natural!
    Beijos, Ana do dia ♥

    ResponderExcluir
  31. Muito reflexivo, gostei muito do texto, e super compreendo o primeiro ponto sobre a leveza, acho que o tempo todo temos que encontrar este equilíbrio.

    beijoo,
    Dressa
    Blog Dress

    ResponderExcluir
  32. Oi, Isa! Estava ansiosa por esta resenha desde o post passado! Gosto de livros que nos tornem pessoas melhores. Nunca havia sequer ouvido falar deste livro, mas quero lê-lo o mais rápido possível, para que eu possa refletir sobre a minha pessoa. Beijos <3 http://gostosdeadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Parece ser muito bom o livro, eu adoro livros que no final nos ensinam algo, tipo esse.

    http://www.carolinapeclat.com

    Beijos
    Carol

    ResponderExcluir
  34. Que citação ótima! Você escolheu muito bem, fez eu me interessar ahahha

    Beijos
    www.heyealaysa.com

    ResponderExcluir
  35. Nada melhor que o equilíbrio em tudo o que fazemos. Carregar o peso do mundo nas nossas costas não nos faz bem, mas ficar de braços cruzados também não..rs
    Beijinhos
    :)

    www.ericacruz.com.br

    ResponderExcluir
  36. Já ouvi falarem muito nesse livro, parece ser ótimo :3 adoro livros assim que nos prendem na história e que passam mensagens boas.

    http://redandvintage.wix.com/home

    ResponderExcluir
  37. Que bacana esse livro, Bella!!! Eu ainda não o conhecia rs :)
    Amei a foto!!!
    Beijos, Té
    www.bloglola.com.br

    ResponderExcluir
  38. Que post lindo!
    Eu fiquei doida para ler esse livro, amo quando consigo refletir e jogar para o meu cotidiano. Amei a sua terceira reflexão do livro <3

    Beijos,

    rodoviadezenove.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  39. Em primeiro lugar, meus parabéns, você escreve maravilhosamente bem! Em segundo lugar, conseguiu me cativar, porque quero conhecer melhores sobre os pontos de vista do autor. Vou correr atrás desse livro com certeza!

    Beijão,
    Boneca de Pano Rosa

    ResponderExcluir
  40. Esse é meu livro favorito! <3 <3 <3
    AMO o jeito que o autor mistura filosofia (com boas doses de Nietzsche) e enredo do romance. Aprendi muito com esse livro também!

    Beijos,
    Helô, do Vestido do dia

    ResponderExcluir
  41. Já li e adorei.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt
    https://www.facebook.com/BrilhosModa

    ResponderExcluir

Qualquer comentário é bem vindo, mas se for comentários de sdv, eles serão devidamente ignorados.
Beijos.