Livro x Filme: Ana Karenina.



   Nunca me aventurei por escrever resenhas de livros, mesmo lendo bastante, mas é que eu acho que isso é uma coisa bem pessoal, sabe? Até porque a maioria dos livros que eu vejo resenha são livros que não me interessam haha mas enfim, eu sou chata mesmo, gente, é coisa minha. Só que acabei de realizar um dos meus sonhos literários: ler Ana Karenina, e aproveitei que essa novela já foi transformada em váááários filmes ao longo dos anos e resolvi comparar o livro com a ultima versão em filme que lançaram, em 2012. Vi um post assim no blog Refúgio e pensei que seria a melhor forma de mostrar minha indignação com o filme...

O livro:

   Ana Karenina é um romance de 806 páginas - pelo menos na minha versão - que eu baixei - e que eu quero comprar haah mas a versão dele, de capa dura (lindíssima por sinal) custa entre 90 a 110 reais e não tenho todo esse money agora para adquiri-lo -.
   O livro começa com uma das frases mais conhecidas na literatura mundial: "Todas as famílias felizes são iguais. As infelizes o são cada uma à sua maneira". E a história possui três núcleos como plano de fundo para as análises de Tostoi sobre justiça social e significado da vida, além de algumas críticas a sociedade russa da época. É injusto falar que a trama gira em torno do adultério de uma aristocrata russa, Ana Karenina, pois, mesmo sendo o maior romance de adultério da literatura universal, a parte do pensamento e críticas acima citadas tomam uma parte tão grande - até maior - que a história de Ana. E é um dos motivos que eu odiei o filme ahah. Resumindo: Ana Karenina divide atenções com Levine (que se parar para pensar, é a forma de Liev Tolstoi se colocar na história - liev, levine, entendem? É um alter ego.) e seus questionamentos que as vezes são tediantes, mas que são maravilhosos em sua essência
   Voltando, há três relacionamentos que representam os resultados possíveis de relações: Dolly e Oblonsky que estão juntos pela comodidade, a mulher está farta de ser traída pelo marido, mas aceita estar com ele mesmo com a falta de sentimento uma vez que seu matrimônio funciona perante as regras da sociedade russa. Ana e Vronsky, representam um amor que nasceu, viveu de forma ardente, com toda alma, contudo, longe das convenções sociais. E, graças a influência delas, teve um fim trágico. Percebe-se no livro todo que Vronsky não foi rejeitado pela sociedade, pelo contrário, ele participava de jantares, eventos políticos, e etc. Ana, no entanto, na sua unica aparição pública após o adultério, foi humilhada. A relação foi destruida não por causa da sociedade russa - como parece no filme - mas sim pelo efeito psicológico que esse isolamento causou em Ana. E por fim, Kitty e Levine que representam um amor que sofreu, mas no fim, tudo deu certo. 
   Enfim, não vou escrever mais sobre o livro pois ficaria horas e horas aqui, entretanto, é bom finalizar dizendo que Tolstoi penetra nos seus personagens de uma forma muito incrível. E que esses mesmos podem te despertar inumeras emoções: eu, por exemplo, comecei odiando Ana, passei a amá-la, depois a detestei de novo e finalmente a entendi. E depois de entende-la, muita coisa fez sentido. E passei a amá-la novamente.

O filme:


   Sinceramente, eu esperava muito mais. Primeiramente, quem leu o livro sabe da importância do Levine e da questão social que se encontrava a Rússia naquela época. Isso é tão óbvio que o livro retrata muito a política desse país. E a trata de uma forma crítica. É aquela crítica que você vai digerindo aos poucos, sabem? Que você termina de ler o livro e dias depois percebe uma coisa diferente! (Por isso ainda estou de "luto" pelo livro haha). Enfim, seus eternos questionamentos a respeito do sentido da vida, do trabalho, da crise na Rússia praticamente não existem nesse filme. Entretanto, Domhnall Gleeson, o ator que o interpretou esse personagem, parece ter sido um dos poucos que leu a obra. Porque ele interpreta MUITO bem o jeito do Levine, morri de amores. 
   Aliás, apenas Levine, Alexei Karenine, interpretado por Jude Law, e Stiva Oblonsky, interpretado por Matthew MacFadyen parecem ser os mesmos personagens que no livro. Aliás, Alexei Karenine tá sensacional nesse filme, sério. Eu amava ele no livro, apesar dele ter se tornado um idiota um pouco antes do final por causa da condessa Lidia (que é retratada apenas como alguém interessada na carreira política dele, e não a pessoa ardilosa e má que é), mas no filme ele tá maravilhoso, e como cortaram essa parte idiota dele, foi um dos meus personagens favoritos. 
   Conde Vronsky parece uma criança idiota, mimada e totalmente diferente do livro. No livro ele parece extremamente preocupado com Ana e conversa muito com ela, apesar das brigas que tinham, mas sempre possuia uma postura firme. No filme, ele parece um bobo que fica preocupado mas não age, sabe? Como na cena que ela está indo pro teatro e ele tenta impedir, no livro a briga que ele tem com ela é muito mais séria do que um simples "você não deveria ir" como colocaram no filme. Enfim, ele parece um idiota excêntrico nesse filme. Fora que tinha zero química entre ele e Ana, né? Com toda sinceridade, se eu fosse a Ana, nunca que trocaria o Karenine do filme e meu filho por esse conde Vronsky! Francamente! haha
   E gente, eu amo a Keira Knightley, adoro os filmes de época que ela faz, mas ela certamente não sabe quem foi a Ana, ela não atuou da forma convincente. Ela não tem a naturalidade e muito menos entendeu os sentimentos no qual Ana passava. Ela simplesmente parece uma dama frívola, que, ao invés de uma heroina incompreendida, é só mais uma moça da alta sociedade que não sabe o que quer.
   A impressão que tenho é que o filme retrata uma história rasa, com conflitos rasos, apenas sobre um jogo de sedução. A culpa de Ana em abandonar o filho, tão crucial pra trama, essencial para o distanciamento da filha, não é mostrada aqui. A culpa por abandonar um marido que lhe sempre foi cortez, muito menos. O desespero por ficar horas e horas sozinha, não podendo sair na rua sem que fosse humilhada, enquanto a pessoa na qual você abandonou tudo: filho, dignidade, nome, passa horas e horas fora de casa - não traindo - mas trabalhando. A incerteza, solidão e insegurança que ela sentia nessas horas, se jogando no ópio como uma tentativa desesperada de sobrevivência não apareceu nem um segundo no filme - e o alívio que ela sentiu no final, seguido de um arrependimento, tão pouco -. 
   O que salva, na minha humilde opinião, é o cenário. Adorei o fato de parecer um teatro por fim. Apesar de que, enquanto o filme vai passando essa característica vem diminuindo. Aliás, o final então, nem quero falar. Não retrata o que houve com Vronsky depois do trágico fim. E ai eu pensei "pelo menos eles irão fazer jus ao final de Levine" - pois ele, depois de Tostoi ter me feito ler 806 páginas de questionamentos, acha a resposta pra tudo - só que não dá pra entender que ele achou a resposta. Pelo menos, não parece a mesma que no livro, né...


   Enfim, resumindo: o livro é maravilhoso e o filme é um lixo. Pronto hahahaahah
   O post ficou enorme, mas por falar de um livro de 806 páginas e de um filme de um pouco mais de 2 horas, até que está num tamanho bom ahah 

Um beijo,
Isabella

36 comentários:

  1. Eu gostei bastante do filme, achei uma obra de arte completa, me senti no teatro. Achei o figurino, o cenário e as atuações impecáveis. Algumas vezes achei cansativo, mas nada que me fizesse desistir. Mas não li o livro, então não posso comparar. Pelo que vi no seu post algumas coisas fugiram do original e isso nunca é bacana, ainda mais se tratando de um clássico como Anna Karenina.
    Espero ler o livro em breve, morro de vontade.
    E obrigada por colocar os "créditos" do Refúgio no post :)
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu não tivesse lido o livro, teria sido um filme ok, sabe? Mas como eu li o livro, foi muito decepcionante!

      Excluir
  2. Nunca li o livro nem assisti o filme! Mas olha, depois de ler Crime e Castigo de Dostoiévski posso me dizer traumatizada com literatura universal (muito chato, oh céus) mas esse livro pareceu ter uma trama mais trabalhada e menos entediante... haha
    E quanto ao filme, relaxa, que SEMPRE os filmes serão piores que os livros, parece sina!

    Beijos e já estou seguindo aqui <3

    http://perigosasgarotas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas tu pegou justamente crime e castigo pra começar a ler Dostoiévski? hahaha vai com calma, pega noites brancas pra se acostumar com a escrita e vai "subindo" de nivel aos poucos :p

      Excluir
  3. Não li e nem vi o filme!!
    Mas gosto deste estilo!! hehe
    beijinhos, Rê

    garotas-urbanas.com

    ResponderExcluir
  4. Também li o livro e vi o filme. Confesso que gostei do livro mas não o adorei, já o filme foi uma desilusão :s

    R: Aww obrigada minha querida! :D
    Aposto que possuis outros talentos fantásticos! :D

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  5. Oi Isabella, então... você já deve desconfiar que Ana Karenina é um dos meus livros preferidos, já li mil vezes etc etc etc. Decidi não assistir esse filme por motivos de... Keira Knightley. DETESTO a atriz, acho ela péssima sempre, enfim... não tinha como a ver interpretando essa personagem que é tão querida pra mim!

    ResponderExcluir
  6. Odeio quando leio o livro e o filme é uma merda!

    BJux, Jell
    www.urbanoeretro.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nunca vi o filme nem li o livro, sim porque ler livros, para mim é uma tarefa bastante difícil, é preciso eu querer mesmo muito! Mas talvez assista o filme :)
    Giveaway a decorrer no blog - Participa!
    millions-of-diamonds.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nunca li e nem assisti, mais parece ser muito bom!

    http://tudodiferentecomsamaralima.blogspot.com.br/
    Instagram - @samaralima_03

    Beijos ♥♥

    ResponderExcluir
  9. nunca li nem vi, mas tenho muita vontade de ler, mas o livro é grandinho, né? ahahh ando co mtanta preguiça!
    beijos, e.
    http://apenasmaisumaxicaradecafe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li o livro e nem assisti o filme, e a história não me agradou sabe ? Mas como sempre dizem o livro é muito melhor do que o filme .
    Uma pequena observação na ultima frase,você escreveu assim : um filme de 806 páginas e um livro de um pouco mais de 2 horas. Você inverteu o filme com o livro rsrs'
    Beeijos ♥
    garotaantenadabr.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaah nossa, valeu, nem me toquei que isso tinha acontecido :p

      Excluir
  11. Gostei da historia mais achei um pouco confusa,no começo pensie que fosse um filme que eu ja havia visto pois a historia é parecida e tinha a mema atriz como personagem principal no final vi que não era.O filme que eu estou falando é a duquesa é simplesmente amravilhosos.Vale a pena assistir.
    Beijos
    www.blogdaisa.com

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei muito do filme, mas acabo de descobrir que PRECISO urgentemente ler o livro, hahahaha


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  13. Sempre preferi os livros do que os filmes.... São mais detalhados e a realidade fica na nossa cabeça...
    http://buscandosonhos.com/

    ResponderExcluir
  14. Como não sou muito fã de leitura (infelizmente), vou assistir ao filme mesmo. Vamos ver se tenho uma impressão melhor do que você hahahaha

    Beijos

    Jéssica
    Fashion Jacket - www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  15. Não li o livro e nem assisti o filme! Mas a história parece ser legal, vou procurar haha
    Beijos
    http://queencami.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Confesso que nunca li o livro e nem vi o filme, mas gostei da dica!! O livro parece ser bom :)

    Beijos, Té
    www.bloglola.com.br

    ResponderExcluir
  17. Não li o livro e nem vi o filme acredita?!
    Assim que tiver passando vou ver se vejo.
    Gostei da resenha.

    http://www.pamlepletier.com/

    ResponderExcluir
  18. to com vc tbmn assisti o filme porém nao gostei muito. Agora vou tentar ler o livro pra ver se e melhor

    beijos
    garotacompersonalidade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Ai, acho que eu preciso ler o livro! hahaha
    Tive uma professora que falava muito da personagem, estou curiosa!
    http://www.anadodia.com/

    ResponderExcluir
  20. A maioria desses filmes baseado em livros não são bons kkkk alguns que salvam, bom eu ainda não assisti o filme e nem li o livro, mas por esse post me deu vontade de ler o livro parece ser uma ótima história.
    Beijinhos
    You Tube
    Instagram
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. o livro seempre é melhor do que o filme, é quase que uma regra kkk Adorei a resenha

    Beijoos, Ana Carolina
    http://simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  22. Normalmente é assim mesmo né? O livro sempre é melhor haha. O que me chama atenção nesse filme é o figurino, ainda não o assisti, mas gostaria.

    Adorável Tédio | Fã Page

    ResponderExcluir
  23. Muito raro o filme ser melhor que o livro, né? Hahahaha, tenho o filme baixado no computador, e livro criando teias de aranha na estante, porque estou com pouquíssimo tempo de ler! Mas me animei ainda mais com a sua resenha e, logo que tiver um tempo, lerei... Já o filme, não sei se vou fazer tanta questão de assistir agora, hahaha.

    Camille C
    pink-aboutit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Sou dessas que não viu nem o filme e nem leu o livro, mas li sua postagem inteira pra saber se valia a pena hahahahah Bom, na minha experiência de vida com filmes/livros, acho que é difícil você encontrar uma adaptação cinematográfica que seja fiel as páginas. Na realidade, não é impossível, mas é realmente difícil. O que dá pra encontrar são filmes que tentam ser o máximo fiéis possível, porque nem se a gente quisesse, um filme seria idêntico ao livro, principalmente por ser uma adaptação e por não dar pra colocar todos os detalhes e pontos que nós consideramos importantes lá (até porque, cada pessoa considera uma coisa importante, então se colocassem os pontos de todos, seria o livro inteiro, e isso não dá hahahaha). Mas acho meio absurdo quando eles não imprimem bem a adaptação as páginas do livro, porque dá, sério, realmente dá pra fazer um trabalho bem feito. Vou usar um exemplo bem recente: a menina que roubava livros. Li desde pré adolescente o livro e esperava ansiosa pelo filme. Achei super fiel e uma adaptação super foda a história. Que pena que cagaram o livro com essa adaptação :(

    La Diabolique/Fan Page/Instagram do Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu concordo que nunca vai ser igual. Raramente, muito raramente, é melhor. Mas a maioria esmagadora dos casos são muito piores, né? Só que nesse caso, gente, QUE PORR* fizeram com o livro? auhauahuau Parece que pegaram o nome e umas partes da história e jogaram ali, mas não tem relação nenhuma com o livro hauhau
      reza a lenda que há uma versão de 1997 que é beem superior a essa, iriei assistir no feriado ahuahauhauah

      Excluir
  25. Nem li, nem vi o filme... não curto muito esse estilo.
    Beijos,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

    ResponderExcluir
  26. Ok, se eu gostei do filme, imagina o livro! hahaha
    Na verdade eu era super curiosa pela história, mas assisti por causa da Keira, e realmente não achei ela grandes maravilhas na atuação não. Mas agora eu quero esse livro agora! haha
    http://trendingvogue.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Eu nunca ouvi falar no livro e nem no filme, e nem li e nem vi. Mas, já reparou que a maioria das vezes os filmes não são tão bons quanto o filme?! Isso me irrita, porque a gente espera uma coisa do filme e acaba sendo outra. #Choremos! UHAUAHUAH Adorei a resenha, mas não gostei muito da história não. kkkk E, gente, esse livro tem muitas páginas, meu Deus! *00* kkk

    www.estilo-diwa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. é a primeira vez que leio algo sobre o livro/filme, nunca tinha ouvido falar, que vergonha! Fiquei curiosa pela história ;D

    ResponderExcluir
  29. Acho que o filme pecou em não mostrar a intensidade real da história como foi mostrada no livro. A história escrita nos dá uma visão muito mais ampla do que foi o relacionamento da Ana com o Conde e em como isso a foi afetando ao longo da história, principalmente a parte em que ela se via confinada, não poque ela queria, mas porque a sociedade a colocava naquela posição.

    http://www.entreosmeusdramas.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Sabe, a gente tem que entender que um filme baseado no livro nunca vai poder pegar os detalhes, ele vai precisar achar alguma maneira para resumir tudo e colocar os seus próprios detalhes. É diferente mas é preciso aproveitar as obras... Beijos.

    http://salteiomuro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Eu ainda estou para ler esse livro - quero muito! -, mas já vi o filme.
    Bem, não é a toa que se chama 'adaptação', nem sempre a equipe de cinema quer - ou tem como - representar o livro fielmente, mas eu entendo como é ler um livro com profundidade e o filme ser completamente raso, a ponto de fugir totalmente do que é relevante.
    De qualquer forma, acho que o filme precisa ser aproveitado por si próprio e Ana Karenina é um filme bom, com uma produção muito interessante. Se nos prendermos sempre à questão de fidelidade ao livro, não aproveitaremos filme algum.

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Fogo,quantas paginas disseste que tinha o livro??! Meu deus,eu não conseguiria ler um livro tão grande!! Quanto ao filme já vi e assisti e não gostei muito,é uma história que não me deixa nada emocionada!! Fica com deus!! mundomusicaldacarolina.blogspot.pt

    ResponderExcluir

Qualquer comentário é bem vindo, mas se for comentários de sdv, eles serão devidamente ignorados.
Beijos.